Quais impostos proprietários de carros devem pagar?

Quais impostos proprietários de carros devem pagar?

No Brasil, existem alguns impostos obrigatórios para quem possui veículos automotores. Conheça quais são eles, com que periodicidade são cobrados e quais as consequências de não os pagar da forma correta, além de outros detalhes sobre o procedimento de pagamento.

 No momento da compra de um carro, muitas pessoas não pensam em todos as despesas dos automóveis. Ou seja, que além de combustível e manutenção, há também os gastos anuais com os tributos/impostos, além das multas, inspeções e outras taxas. O gasto anual com o carro não é baixo e, quando analisados com cuidado, percebemos que pode ser bem caro manter um carro no Brasil.Quais são os gastos que uma pessoa terá anualmente com seu automóvel, relacionado a impostos?

  1. IPVA

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores é o mais conhecido quando oipva-carro-1 assunto são os impostos sobre automóvel. O IPVA é um imposto estadual cobrado de forma anual. Qualquer pessoa que possua veículo automotor (sejam motos, carros, caminhões, embarcações, aeronaves, etc.) deve pagá-lo.

– Destino

O valor arrecadado com o IPVA serve para financiar serviços básicos da população: saúde, educação, segurança, transporte, etc. Por ser um tributo Estadual, o valor se altera dependendo do Estado no qual o veículo está registrado. O valor varia de 1% a 6% sobre o valor pago pelo proprietário do veículo. Desse valor, 50% tem como destino o Município no qual o veículo foi emplacado e outros 50% vão para o Estado.

– Como pagar?

O IPVA deve ser pago até a data indicada de acordo com a placa do veículo.
Para recolhimento do IPVA, o usuário deverá dirigir-se a uma agência bancária autorizada, casa lotérica ou por meio do sistema online do Banco do usuário, portando o Código RENAVAM do veículo.

E se eu não pagar?

O IPVA é um imposto obrigatório para a realização do licenciamento do carro (que falaremos a seguir). Assim sendo, caso o IPVA não seja pago, o licenciamento não poderá ser feito. Sem licenciamento, ao ser parado em uma blitz, o carro poderá ser multado. Além disso, o atraso do pagamento do IPVA gerará uma multa.

  1. DPVAT (Seguro obrigatório)

O DPVAT (Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de vias Terrestres), é o seguro obrigatório que o proprietário do veículo deve pagar. O DPVAT é utilizado nos casos em que há indenização que deve ser paga aos que sofreram algum tipo de acidente envolvendo o veículo.

– Destino

Metade do dinheiro recolhido do DPVAT é utilizado para pagamentos de indenizações e administração do seguro DPVAT. A outra metade é utilizada para manutenção da saúde e no investimento da política nacional de trânsito.

– E se eu não pagar?

Se o DPVAT não for pago não será possível fazer o licenciamento do carro. Assim sendo, caso o IPVA não seja pago, o licenciamento não poderá ser feito. Sem licenciamento, ao ser parado em uma blitz, o carro poderá ser multado.

– Quem tem direito à indenização?

Aqueles que sofreram acidente de trânsito com envolvimento de veículos automotores nos últimos 3 anos. É necessário que o acidente tenha ocasionado morte (neste caso a indenização será paga aos beneficiários da vítima), invalidez permanente ou despesas médico-hospitalares.

Como pedir indenização?

É necessário levar os documentos exigidos a um ponto de atendimento dentro do período estipulado – de até 3 anos a partir da data do acidente registrada em um Boletim de Ocorrência. Os documentos variam dependendo do caso ocorrido. A indenização, caso seja realizada nos pontos de atendimento, sairá em até 30 dias Os pedidos de indenização são gratuitos!

  1. Licenciamento

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), “Todo veículo automotor, elétrico, articulado, reboque ou semi-reboque, para transitar na via, deverá ser licenciado anualmente pelo órgão executivo de trânsito do Estado, ou do Distrito Federal, onde estiver registrado o veículo”.

Ou seja, o licenciamento é realizado anualmente e é necessário para que o veículo possa circular de forma legal. A cobrança pelo licenciamento foi uma forma que o governo encontrou para fiscalizar se o veículo está em conformidade com as normas ambientais e de segurança do país. É necessário que o motorista circule sempre com seu comprovante de licenciamento (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo – CRLV).

O licenciamento também depende do final da placa do veículo. Abaixo estão as placas e o respectivo mês no qual o licenciamento deverá ser realizado.

Final da Placa

Mês

1 Abril
2 Maio
3 Junho
4 Julho
5 e 6 Agosto
7 Setembro
8 Outubro
9 e 0 Novembro
0 Dezembro

– Como pagar?

Para que seja realizado o licenciamento, o dono do automóvel deverá dirigir-se a um posto do Detran, ou realizá-lo através da internet. O proprietário deve ter em mãos o número do Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores) e seguir até uma agência bancária para recolher a taxa de emissão do CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo). A agência bancária também levantará os possíveis débitos. Para que o certificado seja feito, o veículo não pode ter débitos pendentes, como multas, DPVAT, IPVA, ou mais do que 15 multas registradas.

– E se eu não pagar?

A multa por falta de licenciamento é de 7 pontos ao condutor do veículo. O veículo ainda poderá ser guinchado.

  1. Multas, inspeções e outros

Em certas cidades podem existir outros encargos, como a inspeção veicular, por exemplo. Durante o ano, o veículo também poderá receber multas e, se não forem pagas antecipadamente, o seu pagamento será necessário para renovar o licenciamento.

Fora as obrigações com o governo, como os impostos, considere sempre também os custos operacionais, que são aqueles relacionados ao consumo de combustível e a manutenção do veículo. Além disso, o investimento no seguro contra roubo, acidentes e outros. É importante considerar que estes seguros não entram na conta dos impostos e taxas que pagamos obrigatoriamente, porque ele é uma contratação particular e opcional.

1 Comment

  • André on janeiro 3, 2018 6:37 pm Responder

    Se já pagamos IPVA, as cobranças de tarifas para estacionar em vias Públicas e Pedágios nas estradas são indevidas.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *